segunda-feira, 22 de abril de 2013

Diversas formas de Reconto na IV Coordenação Coletiva Especial

Literatura Infantil – Dinâmica “Conto e Reconto” – 1º Ciclo do Bia

A coordenadora Thaís, no período da tarde, quando os professores retornaram para o segundo intercâmbio, apresentou uma dinâmica de aula de língua portuguesa para 1º, 2º, 3º Anos, numa demonstração da importância da literatura infantil e a riqueza de conhecimentos que o professor pode mediar á turma, que traz uma riqueza não só de conteúdos curriculares, como de desenvolvimento global.

Através do livro:

Toca de gente, casa de bicho

Autor(es): Mauro Martins
Ilustrador: Flávio Fargas.
Coleção: Ciranda
Páginas: 40 páginas em 4 cores
Gênero: Conto
Segmento: Educação Infantil, 1º e 2º e 3º Ano do Ensino Fundamental

SINOPSE: Cachorro que mia? Elefante que late? Leão que cacareja? Entre nessa casa-toca e descubra a confusão que tomou conta dela. A confusão mais divertida que você já viu. E vamos chegando, que é para bagunçar ainda mais esta bagunça...

Sabendo que criança é por demais imaginativa. Ela vive num mundo, às vezes,do faz de conta, onde ela transforma tudo, por exemplo, da vida às bonecas e aos brinquedos com os quais se identifica, canalizando essas fantasias para ajuda-la em seus conflitos emocionais.

Abramovich (1989,p.23) diz que

“o ouvir histórias pode estimular o desenhar, o musicar, o sair, o ficar, o pensar, o teatrar, o imaginar, o brincar, o ver o livro, o escrever, o querer ouvir de novo a mesma história ou outra. Afinal,tudo pode nascer de um texto”.

Através das histórias que a criança ouve, ela pode, junto com a
professora e os colegas, tentar refazer a própria história através de desenhos,
em forma de teatro e dramatizações, assim ela representará a mesma história
sobre o seu próprio entendimento.
Hoje, como no passado, a tarefa mais difícil na criação de uma
criança, é ajuda-la a encontrar o significado da vida e, nada mais adequado
para promover sua capacidade de encontrar sentido na vida do que lhe contar
histórias.

Enquanto diverte a criança, o conto de fadas esclarece sobre ela mesma e fornece o desenvolvimento de sua personalidade.
Oferece significado em muitos níveis diferentes e enriquece a vida da criança
de muitos modos como escrever, fixar conteúdos, desenvolver seu intelecto e
tornar clara as suas aspirações.
A hora do conto ou da leitura é também um momento do desenvolver
a mente criativa da criança. É nestes momentos que ela entra em contato com
a imaginação, a fantasia, a liberdade de opinar, narrar e interpretar seus
sentimentos. Quanto mais isso acontece, maior será sua capacidade de
interação com a leitura, a escrita e o seu próprio meio. O conto de fadas é,
assim, a forma modelar primária da narrativa, que é imprescindível ao
crescimento da criança (BETTELHEIM, 1980).


Dinâmica

1- A professora mostra(antes de ler) as imagens, página por página, com o objetivo de despertar na criança o desejo de saber a trama da história, através da leitura realizada pela professora, que vai despertar o seu desejo de ler ou aprender a ler (aos que ainda não leem).

2- Após visualizar as imagens, e o imaginativo infantil despertado, a professora faz, (com entonação, demonstrando os sentimentos que surgem como suspense, surpresa, cansaço, alegria…etc. ) a leitura e mostra novamente as imagens, e provoca uma discussão sobre o que os alunos entenderam e sentiram através da história(interpretação);

3- Explorar o máximo o que a história conta:

- temporalidade (quando aconteceu)

- estrutura espacial (onde aconteceu)

- Animais ( espécies)

- Sons dos animais – ( tipos de moradias dos animais)

- quantidades de animais na casa (registrar na lousa)

- quantidade de pessoas na casa (registrar na lousa)

-provocar o senso crítico, estimativa, cálculo mental ( é possível todos dentro desta casa: animais e gente?)

Formas de reconto

1- um Dado que anda:

A professora Thaís distribuiu um dado de proporções grandes e passou para a primeira professora diante dela que deveria começar a contar a história relatada, passar o dado para a colega do lado que deu continuidade a partir do ponto em que parou a primeira professora, e assim por diante até que passou por todos e foi toda a história recontada.

Foi bastante interessante, a dinâmica, porque , cada um colocou da forma como percebeu, e não exatamente como ouviu e alcançando os objetivos de desenvolver na turma toda : atenção,concentração, oralidade e memorização.

2- Reconto com registro escrito

Através reconto coletivo e do registro escritro o professor vai aproveitar para trabalhar a estrutura organizativa do texto: (usar uma folha pautada para cada criança e desenhar no quadro uma folha com pautas e linhas)    

1-Título;

2- Parágrafo ( demonstrando na lousa, os espaços e explicações);

3-Letras maiúscula no inicio dos parágrafos e nomes próprios;

4 – Uso da linha,pauta e limites.

5 – Sequência lógica da história: começo, meio e fim;

* Lembrando que uma das queixas do professor é a desorganização dos cadernos de muitos alunos, nas séries iniciais, fato que acontece mas que pergunta-se “será que o professor ensinou como usar o caderno, a folha, as linhas, as pautas…”?

3- Outras sugestões para reconto (é recomendável que o professor faça uso de, no máximo, duas formas de reconto, por vez)

- Desafio - Recontar modificando o início ( alterar o final é mais fácil);

-Dividir o texto em partes recortadas e distribuídas aos alunos para serem montadas na sequencia lógica;

- O Reconto á partir do ponto de vista de um dos personagens da história ( cada aluno ecolhe um personagem);

-Reconto em forma de reportagens para um jornal ou revista;


Veja agora todas as possibilidades de se usar um conto para atividades de alfabetização:

1_Identificar e  formar palavras retiradas do texto trabalhado ( nome dos animais , por exemplo) usando um Varal de Letras  e um alfabeto móvel para cada criança. Há vários modelos de alfabetos móveis, inclusive podem ser confeccionados com as crianças com tampinhas de embalagens.


Essa atividade pode ser usada com os objetivos:

*formar palavras, identificando letras e sons iniciais e finais;

*atividades para o aluno avançar na hipótese  da psicogênese;

*formar frases com as palavras formadas ou textos de uma ou mais palavras, escolhidas *pelos alunos, de forma individual ou coletiva, de acordo com o nível, série/ano da turma.

*Brincando com as letras  e com as palavras: forma a palavra e depois muda letras de lugar que formam  outras palavras:

S A P O    -      A


Frases:  O rato brigava com o gato.

                O rato brincava com o gato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço virtual educativo, publicando as atividades da Escola, ficará mais rico com seu comentário, sugestão ou crítica. Deixe sua mensagem e volte sempre. E obrigada pela visita!